sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Casa de Benção

           
      A música interpretada por Eyshila tem a seguinte letra:

Minha casa será uma casa de bênção.
Minha casa será um pedaço do céu.
Nela estarão reunidos adoradores,
Que só exaltam ao Deus verdadeiro e fiel.

Minha casa será reconhecida
Como um lugar de milagres e oração,
Onde Jesus tem prazer em ficar,
Onde o Espírito Santo habita
Onde há prosperidade, amor e vida.

Faça do meu lar, Senhor,
Um lugar de harmonia.
Faça do meu coração
Tua casa todo dia.
Esteja à vontade pra ficar
E nunca mais partir,
Pois a casa que um dia te recebeu
Nunca mais saberá viver sem ti.

            Ser uma casa de bênção é diferente de ser uma casa que espera e recebe bênção. Ao orientar Abrão sobre sua nova aventura, Deus disse: “Sê tu uma bênção”. E acrescentou: “Em ti serão benditas todas as famílias da terra”. Em ti serão abençoadas.
            É fato que os cristãos, de modo geral, estão muito distantes da possiblidade de abençoar outras famílias. Há casos em que vizinhos, cujas portas de entradas estão a menos de 2m uma da outra, nunca foram convidados para um café, um chá ou nunca receberam um mimo. Cristãos frios na hospitalidade     .

            A melhor contribuição das famílias cristãs para o mundo é que suas casas sejam pedaço do céu. O céu abençoa, estreita laços, cria vínculos e edifica o outro.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

O exemplo de Moisés


            Moisés é um amigo, cristão consagrado, casado e tem três filhos. Muito dedicado, disciplinado e extremamente capaz, alcançou funções destacadas na renomada empresa em que trabalha.
            Assumiu função numa coordenadoria em que trabalharia no centro de importante capital brasileira e o relacionamento era com grandes empresas, prefeituras e governo estadual.
            A rotina mudou completamente e veio o dilema: mudar para capital com a família ou sozinho, com presença semanal em casa. Após alguns meses, tomou a decisão: comunica aos superiores que voltaria à função anterior. Os colegas surtaram. Não entendiam deixar função destacada com gente importante e voltar a cumprir tarefas menores, desprezando almoços, cafés e jantares com classe alta. Ele testemunhou: tenho um bem maior, minha família.
            Muitos lares estão destruídos porque o homem valoriza mais o dinheiro e sua função do que a família. Alguns são grandes vencedores nas empresas e humilhados perdedores dentro de casa.
            “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” - I Timóteo 6.10.
            Ah, Moisés continuou sua carreira e, pouco tempo depois, promovido à função muito mais importante e a família incluída no projeto.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Eu te amo


            Sabe aquelas mensagens que circulam nas redes e nos impactam? Recebi uma. O autor é Marcos Piangers.

A gente tava falando com uma amiga nossa, a Bete, e a minha filha Anita perguntou pra Beth: Seus filhos te acham bonita?
E a Beth não tem a autoestima muito elevada e disse: "Eu acho que não, eu acho que eles me acham feia".
E aí Anita perguntou: "Mas você diz ‘eu te amo’ pra eles? Você abraça eles? Porque isso faz toda diferença pra uma pessoa nos achar bonita".
Eu achei super bonito isso. Quando minha filha meio que sacou isso, que o ‘eu te amo’ tem poder.
Uma das vantagens de trabalhar em casa é que, eventualmente eu tô de tarde em casa, eu tô escrevendo e, às vezes, lá do quarto, ela grita, ‘Pai, te amo’. Isso é a melhor coisa de seu ouvir, cara. É muito poderoso.
São só três palavras, mas as pessoas tem medo delas. São só três palavras, mas a gente não percebe como elas são poderosas, como um ‘eu te amo’ muda vidas. Eu me lembro quando eu falei pela primeira vez pra minha madrinha no telefone ‘eu te amo!’ e aquilo foi superimpactante pra ela. Todas as vezes que a gente se fala por telefone hoje, ela fala: ‘Eu também te amo, eu também te amo’.
Muitas vezes ela não tinha ouvido e não falava porque a gente só dá o que a gente recebeu um dia.
Eu me lembro quando comecei a namorar minha esposa, Ana. Eu falava ‘Eu te amo’. E aquilo era poderoso, a coragem de dizer ‘eu te amo’ nos deixou mais próximos. E fortaleceu o nosso relacionamento. Eu me lembro uma vez que a Anita estava com o pai da Ana, meu sogro, e disse ‘Eu te amo, vovô!’. Eu acho que meu sogro nunca tinha ouvido isso, e ele começou a chorar. Aquilo foi muito forte pra ele e ele tentou começar a falar pros filhos ‘eu te amo’, mas não conseguia. Ele tentava falar, mas ele ficava constrangido. Ela achava bobo. É que o ‘eu te amo’ é tão poderoso que as pessoas tem medo. O meu sogro morreu sem falar ‘eu te amo’ pros filhos. Eu tenho certeza que ele se arrependeu disso.
O ‘eu te amo’ constrange. O ‘eu te amo’ liberta. O ‘eu te amo’ tem poder. Fale agora pra alguém ‘eu te amo’. Nunca é tarde pra começar a praticar”.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

A Reforma Protestante na visão de Doutor em História - Parte II

Assista a segunda parte da palestra 
sobre a Reforma Protestante.

José Francisco Moura, Professor Chicão, 
Doutor em História Social pela 
Universidade Federal do Rio de Janeiro.






Disciplina amorosa

            O pastor estava no pátio da sede da Igreja e um diácono, delicada, mas com ar de autoridade, se aproxima. Traz em suas consagradas mãos uns calendários com imagens de mulheres peladas. Num tempo de pesadas e rigorosas proibições, era um frisson para adolescentes.
Informa: “Pastor, isso estava nas mãos de alguns jovens que, fogosamente, olhavam. E, dentre eles, seu filho!”.
A vontade do pastor era que o chão se abrisse e fosse engolido e desaparecesse, afinal estava em jogo sua autoridade pastoral. Foi pra casa atordoado e, encontrando a esposa, indagou: “cadê o fulano?”. Ela, percebendo algo diferente, perguntou: “Que houve?”. Sabendo do ocorrido, sabiamente, sugeriu: “Não fale nada hoje, fale amanhã!”. Conselho ouvido e colocado em prática.
No outro dia, com outra reação, conversou com o filho. No final, ouviu: “Pai, todas as vezes que eu quiser saber sobre sexo, posso falar com o senhor?”. “Sim, filho!”, respondeu o pai. Problema resolvido, filho prossegue em suas descobertas como homem.
Pais, sempre que seus filhos transgredirem normas, aja com autoridade, mas nunca se esqueça do amor e que eles estão em crescimento. Ah, e nunca, nunca mesmo, atenda aos desejos de alguns de fora.

Aquele menino é hoje um honrado e respeitado pastor!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Minha Família Está de Pé


            O cantor Geraldo Guimarães interpretou magistralmente a poesia “Minha família está de pé”.

Senhor, abençoa a minha casa.
O inimigo tem tentado destruir.
Mas agora eu me achego à Tua presença,
Vem, Senhor, o meu lar reconstruir.

Faz da minha casa Tua casa, Senhor!
Faz da minha família a Tua, Senhor!
Eu não abro mão, pois eu tenho fé!
Enquanto estou de joelhos minha família está de pé!

Eu sei que problemas acontecem,
E as vezes é difícil perdoar,
Mas eu vou ser diferente, minha casa vou guardar.
De joelhos, Te ofereço o meu lar.

Quando eu oro, sei, não é em vão,
Eu não vou perder a fé.
De joelhos vou lutando, minha família está de pé.

            Que faz uma família ficar de pé? Certamente que não é a habilidade dos membros dela. Dois fatores são decisivos:
1º - Bondade do Senhor.
2º - Perseverança dos cônjuges.

            A bondade do Senhor é manifestação diária sobre todas as famílias. No livro de Lamentações, lemos que “as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, elas se renovam a cada manhã”.
            A perseverança é uma decisão, sobretudo dos cônjuges. Toda família enfrenta problema, mas pode ficar de pé, pois “não vem sobre ela tentação que não seja humana, e Deus não permitirá que seja tentada além do que pode suportar, e dará um escape, para que ela vença” - I Coríntios 10.13.

domingo, 12 de novembro de 2017

A Reforma Protestante na visão de Doutor em História - Parte I

José Francisco Moura, Professor Chicão, 
Doutor em História Social pela 
Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Como programa destacando a Reforma Protestante, a Igreja Batista no Braga, em parceria com o Seminário Teológico Ministerial Batista Litorâneo, promoveu o evento "Reforma Protestante 500 anos depois".
No vídeo abaixo, você verá a primeira parte da palestra do Professor José Francisco Moura, mais conhecido como Professor Chicão. Sua formação inclui o Doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.


Homem sábio


Assim tem o início o maior livro da Bíblia: “Muito feliz é o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores” - Salmo 1.1.
Um título apropriado para este salmo é: homem sábio. Ele não anda no caminho dos maus, não para com os pecadores e não faz hora com escarnecedores. Curiosa a progressão no contexto do verso: quem anda, para, quem para, se assenta. Então, para não chegar ao extremo do assentar-se, não deve andar.
Além do que não deve fazer o homem sábio, o salmo mostra o que deve ser feito: “Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite” - Salmo 1.2. E a inevitável consequência: “Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará” - Salmo 1.3.
O mundo está precisando de homens sábios. Muitos lares naufragam por falta de sabedoria por parte dos homens. Muitas vezes, homens cultos e preparados, mas sem sabedoria. O fim é triste e deprimente, haja vista exemplos que temos atualmente.
Eu tive um homem sábio como pai, Alício dos Santos Lima (foto). Abaixo de Deus, sou o que sou por causa dele.

sábado, 11 de novembro de 2017

Congresso Multiplique em Cabo Frio

Pr. Diogo Carvalho, preletor do Multiplique e
Gerente de Missões da Junta de Missões Nacionais

A Primeira Igreja Batista de Cabo Frio promoverá o Congresso Multiplique, programa que tem como objetivo preparar os crentes para evangelização de vizinhos, amigos e parentes.
Nos cartazes do evento (abaixo), pode-se ver toda a programação.


Clique nas imagens para ampliar!

Falando sobre a estratégia, Roberto da Silva Carvalho (foto), pastor da Primeira Igreja Batista de Cabo Frio,  assim se expressou: "Por aqui, ao assimilarmos a visão de Igreja Multiplicadora, com seus princípios e ferramentas, iniciamos um processo que nos tem tornados mais eficientes na missão de fazer discípulos, sonho constante da igreja. Queremos evidenciar os passos dessa caminhada que trouxe alegria, maturidade espiritual e crescimento para a igreja".  
Para se inscrever no Congresso, você deve entrar no site pibcabofrio.org.br

Fachado do templo da Igreja, que fica localizada
na Rua Sergipe, 14, Vila Nova, Cabo Frio.

Filhos sábios


            No interior, um provérbio muito conhecido antigamente era: cavaco não voa longe do toco. Tratava-se da atividade de cortar a árvore com machado e os pedaços ficavam em torno do tronco. A ideia é que as atitudes dos filhos serão muito parecidas com as dos pais.
            Isso é verdade, embora tenhamos que admitir os desvios, situação em que filhos de pais honrados trilham caminhos tortuosos. Como lembra Diego Saraiva Batista, “os erros dos pais é acharem que suas ações não refletem em seus filhos”. E como destaca Natalino Gomes da Silva, “os filhos são o reflexo dos pais. O que vier em contrário será sempre uma exceção”.
Em Cabo Frio, corria o mês de abril de 1991, minha esposa Ilcimar estava grávida. No programa de estudos, apresentava à Igreja os feitos de Paulo em suas viagens missionárias. Um nome destacado na primeira viagem e, depois, lembrado no final de seu ministério, era João Marcos. Foi tão marcante que definimos: se for homem terá este nome.
Hoje, passados 26 anos, ele completa aniversário. Sem falsa modéstia, ele é melhor do que eu. O cavaco não voou longe do toco e veio melhor que o tronco. Tudo bondade do Senhor, pois, como lembra o significado de João, Deus tem sido gracioso.         

            Feliz aniversário, filhão!


Nota:
João Marcos com 1 e 26 anos.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Congresso da Família em São Paulo

A Primeira Igreja Batista de São Paulo, liderada espiritualmente pelo Pr. Paulo Eduardo Gomes Vieira (foto acima) promoverá neste final de semana o Congresso da Família.
A programação começa no sábado, dia 11, às 19h 30min e segue no domingo. Veja a programação na imagem abaixo.

Clique na imagem para ampliar.

Os preletores do evento são Sérgio Leoto e Magali Leoto (foto abaixo), casal com vasta experiência na área de família, e com atuação pastoral relevante. Temas de grande interesse para os membros da família serão tratados, como sempre com piedade e profundidade.


A Primeira Igreja Batista de São Paulo fica localizada na Praça Princesa Isabel, 233 - Campos Elíseos - São Paulo. Local de fácil acesso.

Parte interna do templo com destaque para o
órgão de tubos que embeleza o local.


Mulher sábia

Provérbios 15.1 registra que “a mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola a derruba com as suas mãos”. Pode parecer meio preconceituoso, afinal o homem não tem responsabilidades? Mas, vai com calma, no geral, a Bíblia responsabiliza mais o homem do que a mulher.

Que faz uma mulher ser sábia?

Sem desprezo ao valor dos estudos, a experiência mostra casos de mulheres pós-doutoras que são fracasso em seus lares, educadoras renomadas que não lograram êxito na criação de filhos e, ao mesmo tempo, mulheres sem escolaridade que tiveram história muito diferente. O contrário de tudo isso também é verdade.

O que caracteriza uma mulher sábia, na perspectiva cristã, é:

1º - Submissão à vontade de Deus. Isso significa obediência aos seus ensinos.
2º - Consciência de seu papel como auxiliadora do homem na condução da família. Isso não significa diminuí-la, pelo contrário, a exalta, pois a palavra hebraica “Ézer”, traduzida como “adjutora, auxiliadora”, na Bíblia, em sua maioria, é atribuída a Deus como ajudador de Israel.
3º - Capacidade de ler os tempos e as necessidades dos filhos. Uma mulher do século XXI não terá as mesmas atitudes da mulher do século XIX.

            Eu tive uma mulher sábia como mãe, Noemy Ferreira Lima (foto). Abaixo de Deus, sou o que sou por causa dela. Estivesse entre nós, faria hoje 89 anos.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Dieta familiar - II

            No meio dessa geração corrompida pela obesidade, uma hercúlea luta é manter o corpo esbelto. Para as mulheres, então, isso é um martírio. Quer ofender uma mulher? Diga para ela, “nossa, você engordou!”. Para muitas, é pior do que uma enfermidade.
            Exceto problema envolvendo disfunção no metabolismo ou tratamento médico com consequências nessa área, a grande maioria está obesa por três razões:
1ª - Alimentação desequilibrada.
2ª - Quantidade exagerada.
3ª - Ausência de exercícios físicos.
            O ideal é a correção nas três áreas: alimentação equilibrada e variada, quantidade suficiente para viver e prática de exercícios físicos.
            Alguns provérbios populares se notabilizam: o peixe morre pela boca e coma para viver, não viva para comer.
            A orientação divina é que se pode comer de tudo. Gênesis 9.3 declara: “Tudo quanto se move, que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado como a erva verde”. É fato que “um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes” - Romanos 14.2. Mas, cuidado: comer de tudo, não tudo.
            Caso na família alguém lute contra a obesidade, façam um programa juntos. Uma dica: todos os familiares pesam, pegue a soma de todos e estabeleçam um programa. Isso incentivará quem precisa perder peso, responsabilizará todos, evitará os gracejos, pois a luta será de todos, e aumentará a comunhão.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Dieta familiar


A geração atual, influenciada pela cultura do corpo sarado, busca a todo custo, em alguns casos, com mensalidades altas em academias, performance na beleza e na aparência. Nem sempre a preocupação é com saúde, mas com beleza, até porque alguns para conseguirem tal proeza agridem o corpo sem orientações de pessoas competentes.
Embora toda orientação deva ser dada por profissionais da área de saúde, médicos, por exemplo, alguns princípios são milenares e podem ser observados pela família para o bem estar de todos:
1 - Moderação na quantidade e ênfase na variedade da alimentação. Quanto mais colorida, melhor.
2 - Equilíbrio no uso do sal. Não se deve cortar totalmente, mas não exagerar no uso.
3 - Ingestão de água. Uma pessoa adulta deve, em média, beber dois litros e meio por dia.
            Como humor, alguém sugeriu que uma excelente dieta é: Comer a metade do que se come, caminhar o dobro do que se caminha e sorrir o triplo do que se sorri.
            Há quem opte pela dieta da lua. Come de tudo, só não come a lua. E ainda quem prefira a dieta da sopa. Deu sopa, come.
            Independente do programa adotado, a Bíblia ensina: “Melhor é a comida de hortaliça, onde há amor, do que o boi cevado, e com ele o ódio” - Provérbios 15.17.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

A simplicidade do lar


Paradoxalmente, as mais desejadas conquistas na vida familiar estão na simplicidade da vida.

Engana-se quem pensa que os maiores valores estão nas pomposas compras que se faz, nos grandes feitos realizados e nas grandes vitórias alcançadas.

A poesia “Gente humilde”, originalmente escrita por Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto, e depois imortalizada por Vinícius de Moraes com pequena contribuição de Chico Buarque, é um retrato do que vale a pena.

Tem certos dias em que eu penso em minha gente.
E sinto assim todo o meu peito se apertar.
Porque parece que acontece de repente.
Como um desejo de eu viver sem me notar.

Igual a como quando eu passo no subúrbio.
Eu muito bem, vindo de trem de algum lugar.
E aí me dá como uma inveja dessa gente.
Que vai em frente sem nem ter com quem contar.

São casas simples com cadeiras na calçada.
E na fachada escrito em cima que é um lar.
Pela varanda, flores tristes e baldias.
Como a alegria que não tem onde encostar.

E aí me dá uma tristeza no meu peito.
Feito um despeito de eu não ter como lutar.
E eu que não creio, peço a Deus por minha gente.
É gente humilde, que vontade de chorar.


Como ensina Provérbios 22.4, “A recompensa da humildade e do temor do Senhor são a riqueza, a honra e a vida”.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Hoje

           
         O poeta Gerson Borges escreveu o poema “Hoje”.

Hoje eu vou brincar com meu filho
Hoje eu ligo até pro meu velho
Hoje eu priorizo na agenda
O Espírito Santo, o Filho e o Pai
Hoje vou fazer exercícios
Hoje sem a televisão
Hoje menos carboidratos
Mais legumes, verduras, mamão
Hoje passear com cachorro
Hoje almoçar devagar
Hoje nada de internet
Hoje chega de me estressar

Hoje porque só tenho hoje
Hoje, aqui, agora, o já
Hoje eu vou cuidar do meu hoje
E do amanhã eu sei que Deus cuidará

Hoje eu vou ao sebo da esquina
Hoje é para contar até dez
Hoje quero reler com calma
Jó, ou mesmo Cantares, Moisés
Hoje vou ouvir as pessoas
Hoje eu volto a sorrir
Hoje quero a paz mais discreta
Aquela paz de orar e dormir
Hoje não brigar por tolices
Hoje praticar o perdão
Hoje nada de Facebook
Hoje mais água no feijão

Hoje porque só tenho só hoje
Hoje, aqui, agora, o já
Hoje eu vou cuidar do meu hoje
E do amanhã eu sei que Deus cuidará.

            Tempo dedicado à família é semeadura que nunca falha. De repente, o que seu filho quer não é mais presente, nem a melhor escola, nem a viagem dos sonhos, é um tempo passado junto com você, rolando no chão da sala, andando de bicicleta, chutando uma bola, construindo castelo e correndo na praia.

            De repente, o que seus pais querem não é mais a melhor nota, é um tempo junto com seu abraço e beijo.

domingo, 5 de novembro de 2017

Lamento


Clique na foto para ampliar!

Aliança - Parte final


            Um problema na permanência do relacionamento conjugal é o aparecimento da decepção. As expectativas criadas, os projetos idealizados, os sonhos imaginados e os planos traçados vão por água a baixo em função de uma traição, uma interrupção traumática sem muita explicação e, para alguns, o golpe é tão violento que parece que o chão se abriu e a abóbada celeste desceu, sufocando-os.
            Certa pessoa confidenciou: “Não há amor que resista a mentiras, traições e mesquinharias e falta de consideração”.
Que fazer quando isso acontece? Independente de desdobramentos que terão e até decisões que serão tomadas, a primeira atitude é perdoar.
            Max Lucado é brilhante: “A deslealdade é ofensiva. A vingança é perversa. Mas o pior de tudo é que, sem perdão, tudo o que resta é rancor”.
            É fato que a pessoa ofendida se vê como sofredora, perdedora, incapaz, mas, em todos os casos, digno de misericórdia, ou para alguns, digno de pena, é o ofensor, o provocador daquela situação.
            Uma quadrinha bem pedagógica ensina:
Perdão é prática boa
que traz duplo resultado:
É tão feliz quem perdoa,
quanto quem é perdoado!

Lembre-se da sabedoria judaica: “Se você se vinga, vai regredir. Se sabe perdoar, vai progredir”.
          Sofreu uma decepção? Perdoe, independente das decisões que tomará.